7 dicas para melhorar a comunicação integrada em saúde

A comunicação integrada é um aspecto de extrema importância atualmente na área da saúde, seja ela entre profissionais (médicos, enfermeiros, gestores e todos os que atuam na instituição), seja entre profissionais e paciente, ou até mesmo entre instituição e o público externo.

Na área da saúde, existem diversas formas de este contato existir. De softwares que permitem a comunicação entre médicos sobre o caso de algum paciente, ao marketing hospitalar, que engloba práticas que facilitam a comunicação da instituição com o público externo.

Clique Aqui E Faça o download do eBook Gratuito: Soluções Essenciais para um Hospital Eficiente

A seguir, iremos abordar algumas destas maneiras que permitem a comunicação integrada na área da saúde.

Comunicação em ambiente hospitalar

Engana-se quem pensa que a comunicação da instituição com o paciente deve ser considerada apenas por meio de telefone ou internet.

A comunicação que ocorre pessoalmente, dentro do ambiente hospitalar é uma das mais importantes.

Um bom relacionamento com o paciente é essencial para a realização de um tratamento e cuidado eficazes e humanizados.

A comunicação não deve ser sempre passiva, ou seja, o paciente não deve ser o único a tomar a iniciativa da comunicação. Deve haver uma troca na relação médico (ou equipe)-paciente.

É importante também levar em consideração a comunicação interna, entre as equipe da clínica ou hospital. Somente desta maneira, a assistência oferecida aos pacientes será considerada por eles qualificada e, o mais importante, segura.

Telemedicina

A telemedicina se trata do uso de tecnologias da informação e telecomunicações para o fornecimento de informação e atenção médica à pacientes e outros profissionais de saúde à distância.

De acordo com um relatório divulgado pela Accenture, o financiamento para a telemedicina deverá quadruplicar em 2017, crescendo para quase um bilhão de dólares em investimento anual.

Marketing Hospitalar: Estratégias

Como vimos anteriormente, o marketing hospitalar se encaixa muito na área da comunicação integrada na área da saúde.

A presença na internet e mídias sociais vem se destacando com o tempo em meio aos profissionais da saúde, mas ela deve ser discreta; médicos e instituições podem possuir contas em redes como Facebook e Linkedin, mas nunca prestar qualquer tipo de consultoria através delas ou de sites.

Possuir diversos canais de comunicação com o público externo gera uma atmosfera positiva e bons resultados, pois o paciente ou futuro paciente se sente mais acolhido e reconhecido, e a interação acontece com mais facilidade.

É importante lembrar que o Marketing Hospitalar visa não apenas conquistar novos pacientes, mas também manter e atender da melhor maneira possível os que já foram atendidos na organização.

Marketing digital

Para as organizações e profissionais de saúde, as redes sociais e outros meios digitais representam não só um meio de comunicação e compartilhamento de informações, mas também uma ótima ferramenta de marketing digital, permitindo o alcance de inúmeros potenciais clientes e pacientes.

Sempre fazendo uso de princípios éticos e claro, da competência, investir na presença digital é importante para desenvolver habilidades de percepção, convívio social, dedicação profissional, liderança e carisma para que sua imagem seja sempre positiva diante do público alvo.

A área de saúde precisa estar atenta ao novo ambiente de Comunicação e Marketing Digital, uma vez que essas estratégias podem ajudar médicos, profissionais de saúde em geral e instituições a atraírem novos pacientes fazendo com que, no fim das contas, estes novos pacientes passem a divulgar naturalmente o serviço de saúde.

Comunicação com o paciente

A comunicação com o paciente deve ser eficiente e a troca de informações precisa acontecer nos momentos corretos, sem atraso ou problemas.

Para que isso aconteça como o planejado, a instituição precisará procurar meios para assegurar a eficácia da comunicação.

A tecnologia tem propiciado ao mercado da saúde diferentes soluções que melhoram a comunicação entre médico e paciente.

Fazendo com que o médico consiga atingir seus pacientes que não estão realizando algum procedimento no momento e sendo um canal que não atrapalhe o dia a dia do paciente.

Enviar SMS

O envio de SMS vem se tornando uma estratégia muito eficiente e positiva para a comunicação entre a instituição e seus pacientes.

A mensagem de texto é uma boa alternativa pois é direta e pouco invasiva, já que o paciente recebe a mensagem e somente irá abrir e responder no momento em que estiver disponível.

Diferentemente das ligações, que se o paciente ou a instituição não atenderem de pronto, deverão ser feitas outras inúmeras ligações até conseguir o contato.

Considerando o ponto de vista econômico, o serviço de envio de SMS de forma adequada pode reduzir consideravelmente as despesas com ligações telefônicas, o que influencia seu faturamento de maneira positiva.

Uma solução disponível no mercado que tem como objetivo uma comunicação eficiente entre o profissional da saúde e o seu paciente: é a plataforma CM Envia.

Por meio de mensagens de texto de fácil envio, o profissional consegue acompanhar ou enviar campanhas periódicas para todos os paciente de sua base, sem restrições. E isso tudo pode ser feito de qualquer lugar, em apenas 5 minutos.

Prontuário eletrônico

Dentro do âmbito da comunicação integrada, o prontuário eletrônico é a técnica que mais se destaca.

Clínicas e hospitais já armazenam todos os dados relativos a pacientes em computadores, sem a necessidade de guardar fisicamente muitos papéis e exames. Dessa forma, é possível ver todos os atendimentos do paciente, acessar receituários e resultados de exames. Tudo por meio de uma tela.

Gestão da Informação

O prontuário em papel está se tornando obsoleto mesmo que muitas clínicas ainda o utilizem, mesmo sabendo que ele não é o ideal. Por isso fica claro que o prontuário em papel possui muitas limitações, e dentre essas podemos citar as seguintes:

  • No prontuário de papel a informação está disponível para apenas um profissional de saúde por vez;
  • Possui baixa mobilidade;
  • Está sujeito a elegibilidade;
  • Gera ambiguidade;
  • Ocorre perda frequente da informação;
  • Precisa de uma multiplicidade de pastas;
  • Dificuldade de pesquisa coletiva;
  • Falta de padronização;
  • É de difícil acesso;
  • Fica sujeito fragilidade do papel;
  • Requer amplos espaços dentro das instalações física da instituição nos serviços de arquivamento.

Fica claro portanto, que o prontuário atrasa a instituição em vez de auxilia-la em seu crescimento.

Por isso, o prontuário eletrônico é essencial para que ocorra uma gestão da informação satisfatória, onde haverá o mínimo de perdas da informação pelas boas práticas propiciadas pela ferramenta.

As informações no prontuário eletrônico dificilmente se perderão

Para que as informações se percam em um prontuário eletrônico (PEP), será necessário haver um colapso dos sistemas de informação ou uma catástrofe mundial. As informações dentro do prontuário eletrônico estarão muito bem guardadas e seguras.

No prontuário eletrônico isso acontece constantemente. O papel some, se perde, desgasta, molha, suja ou dentre outras coisas que podem acontecer com uma folha de papel.

E informações tão importantes precisam de uma atenção especial. Porque elas serão essenciais para o paciente ou para o outro profissional que dará continuidade em seu tratamento.

Além, de existir a possibilidade na continuidade do tratamento, o profissional não conseguir entender a letra do médico anterior. Gerando isso, um atraso no tratamento para descobrir o que lá estava escrito.

Esse comparativo pode ser feito em diversas outras situações, em que a informação pode ser mal interpretada.

Dentro disso, fica uma dúvida então, se essas informações não serão roubadas por alguém ou por seu concorrente?

Um hacker irá invadir o sistema e roubar todas as informações. Isso é muito difícil de acontecer pois as informações ficam armazenadas de maneira criptografada. Em que só as pessoas com as “chaves” corretas conseguirão acessar essa informação.

Prova disso é que hoje em dia, é muito comum acessar sua conta bancária e realizar diversas operações bancárias. Acredito que você não teve nenhum centavo roubado.

Comunicação efetiva entre profissionais

Como os pacientes normalmente estão em situações delicadas, é importante que as informações sejam analisadas de maneira rápida e precisa. Personalizar a documentação e orientar o atendimento médico propiciam uma comunicação mais efetiva entre os profissionais. Impedindo falhas relativas à omissão ou a distorções de informações.

Além disso, esse recurso também ajuda na elaboração de um histórico centralizado do paciente. O que tem diversos resultados positivos, graças, mais uma vez, à nuvem.

Uma boa comunicação integrada

Por fim, podemos concluir que uma comunicação efetiva entre profissionais de saúde, médicos e pacientes, e instituição e público. É essencial para o bom andamento dos processos da instituição.

E quando essa comunicação é feita de maneira integrada, com a ajuda de ferramentas de integração. Ela fica ainda mais fácil e eficiente.

Gostou do conteúdo ou ficou com alguma dúvida? Entre em contato conosco!

Gostou? Compartilhe este artigo com seus colegas.

A Nuria é pioneira em sistemas de agendamento online e especialista em interoperabilidade no setor da saúde.

Nuria © 2012-2023
Feito com ❤️ em Belo Horizonte

Nuria © 2012-2023         Feito com ❤️ em Belo Horizonte